NOTÍCIAS
Coronel exalta qualidades de Jatahy Fonseca
Em moção, presidente disse que desembargador foi brilhante

Consternado com o falecimento do desembargador Edmilson Jatahy Fonseca, ex-presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, no último dia 28, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Angelo Coronel (PSD), apresentou moção de pesar junto à Mesa Diretora Casa.

Solidário a familiares e os muitos amigos que o saudoso desembargador conquistou em seus 84 anos de vida, Coronel “rogou a Deus para consolar a família enlutada, oferecendo conforto espiritual nesse momento difícil de perda de um ente querido”.

O presidente da ALBA anexou à moção um breve resumo da expressiva carreira do magistrado, que dedicou toda a vida profissional à Justiça da Bahia e do Brasil. Salientou seu ingresso na magistratura em 1965, através de concurso público, e sua elevação a desembargador, o topo da carreira, em 1982, pelo critério de merecimento à sua atuação destacada em todas as comarcas em que serviu.

Deputado Coronel informou ainda que o desembargador Jatahy Fonseca foi vice-Presidente e corregedor eleitoral do TRE-Ba, entre os anos de 1996 e 1998, exercendo também o cargo de corregedor-geral do Tribunal de Justiça do Estado – Corte que presidiu no biênio 1998-2000, “com zelo e probidade”, quando, entre suas principais ações está a construção da atual sede do TB, no Centro Administrativo da Bahia.

Após aposentadoria, pontua Coronel, Jatahy Fonseca deu continuidade à causa da Justiça, pois ele “permaneceu como referência para seus colegas de magistratura, pelo caráter independente de suas decisões e pelo brilhantismo com que exerceu a presidência do egrégio Tribunal de Justiça do estado”.

O desembargador Jatahy Fonseca era pai do também desembargador Edmilson Jatahy Fonseca Júnior e do juiz federal, César Cintra Jatahy Fonseca, a quem apresentou suas condolências pessoais e do Poder Legislativo.

Foto: Sandra Travassos
  • Publicado em: 30/08/2017
  • Setor responsável: PRESIDENCIA
  • Compartilhar: