Terça-feira , 25 de Junho de 2019

MÍDIA CENTER

Rogério Andrade Filho saúda Varzedo, Cabaceiras do Paraguaçu, Itatim e Saubara

Publicado em: 12/06/2019 00:00
Setor responsável: Notícia

Divulgação/Agência/ALBA
Os municípios de Varzedo, Cabaceiras do Paraguaçu, Itatim e Saubara foram saudados pelo deputado Rogério Andrade Filho (PSD), que apresentou moções de congratulações com as respectivas comunidades. As quatro localidades foram emancipadas política e administrativamente há 30 anos, no dia 13 de junho.
Varzedo foi desmembrado de Santo Antônio de Jesus. O município é conhecido pela cultura da mandioca, do amendoim e da banana, destacando-se também pela pecuária, “abrigando diversos campos verdes e floridos, demonstrando a grande riqueza vegetal”, acentua o parlamentar.
O pessedista informa que Varzedo - com uma população estimada em 9.000 habitantes - está distante 200 km da capital baiana, às margens da BA-026, fazendo limite com São Miguel das Matas, Castro Alves, Elísio Medrado, Conceição do Almeida e Santo Antônio de Jesus.  “Varzedo de todos nós, terra que também aprendi a amar, admirar e respeitar. Terra de um povo lutador e respeitador, que levanta cedo todos os dias em busca de um futuro promissor”, encerra Rogério.

CABACEIRAS

O parlamentar lembra que a luta pela autonomia política da população cabaceirense durou aproximadamente 36 anos. Na moção, Rogério Andrade Filho destaca os elementos da economia do município. “A agricultura, sua maior fonte de renda, apresenta produção de laranja, de fumo em folha e limão”, detalha.
“Cabaceiras é um município composto por belas paisagens e pontos turísticos”, descreve o parlamentar, citando exemplos da nascente de Olhos D'água, que apesar do aquecimento global, do desmatamento e dos diversos tipos de degradação, ainda continua viva e transbordando beleza para os moradores e visitantes”, relata. 


Cabaceiras do Paraguaçu possui uma população estimada em 18.500 habitantes e está localizada a aproximadamente 160 km da capital baiana. “Esta pacata cidade apresenta infraestrutura suficiente para receber seus filhos e visitantes e é dotada de diversas pousadas, restaurantes e tudo o mais que é preciso para acolher a todos”, disse o deputado.


SAUBARA


A data magna de Saubara também é comemorada no dia 13. Localizada próxima à foz do Rio Paraguaçu,  Saubara tem uma população estimada em 11.871 habitantes. No documento, o parlamentar menciona a formação histórica do município. “É originada dos índios tendo inicialmente o nome de ‘Saubara’, que vem da palavra saúva, formigas predominantes na cidade. Porém, por ser colonizada por espanhóis, teve o seu nome trocado para Saubara”, contou.


“A cidade é composta por vilarejos que abrigam um grande número de pessoas e muda toda sua rotina na época do verão em localidades como Cabuçu, Bom Jesus do Pobres e Araripe. O acervo cultural da cidade é composto pelo artesanato. As rendeiras, famosas pela renda de bilro e o trançado de ouricuri, produzem bolsas, tapetes e utensílios caseiros artesanalmente”, relata.

O legislador ainda destaca como fortes registros culturais a Sociedade Filarmônica de Saubara, primeira entidade do município formada em 1916, as Caretas do Mingau, Marujadas e o Terno de Reis. “As caretas são originárias das lutas pela Independência da Bahia, quando as pessoas usavam o disfarce de careta para levar alimentos aos combatentes e não serem pegos pela tropa portuguesa. Com o final da guerra, o costume virou brincadeira e é tradição até os dias de hoje”, descreveu o deputado.


ITATIM

Rogério colocou-se “lado a lado com sua gente, sempre buscando melhores condições de vida para todo este povo” ao homenagear “essa esplendorosa terra”.No documento protocolado na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), ele classifica Itatim como Cidade das Montanhas, que apresenta um cenário inusitado em pleno sertão baiano. 


Em função de sua natureza geológica, com formações rochosas gigantes, a cidade se tornou um dos mais procurados destinos para os adeptos de esportes radicais de aventura, principalmente para quem pratica escalada e rapel.


 A cidade ganhou destaque nacional quando, em 1998, foi uma das locações do filme Central do Brasil, do diretor Walter Salles. Uma das cenas foi gravada na capela de Nossa Senhora da Piedade, no morro da Ponta Aguda, lugar que “vale a pena visitar”, assim como a capela de Santo Antônio, construída em 1948,  e a antiga Estação Ferroviária, “locais que marcam um pouco do passado desse povo e dessa cidade dotada de um incontestável futuro promissor”.



Compartilhar: