Quarta-feira , 14 de Abril de 2021

MÍDIA CENTER

Falecimento de Padre Marcos consterna Tiago Correia

Publicado em: 08/04/2021 09:09
Setor responsável: Notícia

O deputado Tiago Correia (PSDB) apresentou moção de pesar pelo falecimento do Padre Marcos Charles Tillia, ocorrido no dia 1º de março, no município de Sento Sé, comunidade para na qual dedicou sua vida aos menos afortunados por mais de 50 anos. Nascido nos Estados Unidos, em 1932, ele não era um religioso comum: veio do seu país pilotando seu teco-teco até o interior da Bahia em 1970.
Com o pequeno Asa Branca, como ficou conhecido o seu avião, percorria os ares de Sento Sé, onde era pároco na comunidade de São José, recolhendo pessoas para tratamentos de saúde ou para garantir os estudos. Mas isso não durou muito. Após dois anos, voltou aos EUA. Levava na bagagem um consentimento do bispo diocesano dom Tomás Guilherme Murphy para buscar donativos junto à congregação das Irmãs de Santa Maria, em Saint Louis, Missoury, para comprar um avião maior e, com ele, salvar mais vidas no município, “até então esquecido das políticas públicas, especialmente de educação e saúde”, disse Tiago.
Padre Marcos não só retornou com um avião maior, como trouxe também representantes da própria congregação, que chegaram para se dedicarem ao atendimento de saúde do município. “Em 2 de maio 1972, chegam a Sento Sé, Irmã Vitória (nutricionista) e Irmã Jovita (enfermeira), que passam a voar com padre Marcos”. Ele trazia os doentes, a qualquer hora do dia ou da noite, para serem cuidados no centro social instalado no município.
Além da qualidade especial de ser um padre aviador, Marcos se destacava pelos sermões extremamente curtos. “Segundo afirmam, se durassem mais que três minutos, era difícil entendimento”, lembra Tiago, destacando que o religioso nunca conseguiu dominar a língua portuguesa. Mesmo assim, ressalta, “ele sempre se mostrou muito acessível e simples e sempre participava de momentos de confraternização”.
“Devido a dedicação de sua fé e espírito de jovialidade sempre alegre e atuante, Sento Sé não vai lembrar de padre Marcos do seu estado atual de esquecimento, acometido pelo mal de Alzheimer, vai sempre lembrar do padre Marcos como o padre aviador, como o padre bonitão, como o padre que puxava as orelhas dos meninos que conversavam na igreja, como o padre que não sabia fazer sermão”, disse.



Compartilhar: